22 de jun de 2013

Coisas do Destino







          Foi por puro acaso que te conheci. Naquele banco de ônibus, justo atrás do meu. No quarto da pousada, bem ao lado do meu. Eu diria que o destino estava aprontando. Nunca soube se aquela conspiração era boa ou ruim até que percebi que, apesar de distante, você se fazia presente em minha vida.
            Você deixou-me balançada. Não como uma brisa no balanço enferrujado de um parquinho qualquer, foi como balançar-me e cair de tanta surpresa. Se você soubesse o quão me faz feliz acho que você nunca teria me conhecido de tanto medo de mim. Pode ser assustadora a maneira como envolvo-me rápido com as pessoas. Em pouco tempo, estava rendida. Mas, garoto, não fique convencido. Posso ir da mesma maneira com que vim. 
            Não são palavras bonitas que me prendem. Aliás, não tente prender-me: sufocar sempre é a pior alternativa. Trate-me bem. Não quero ser nenhuma princesa, só a sua menina, sua mulher. Sua menina-mulher. Ai, como sou idiota. Você também faz isso comigo. Faz com que me sinta como uma idiota. Feliz como uma idiota e idiotamente louca por você. 
            Não vou negar, você não é minha única opção. Você não é uma opção, nem mesmo uma escolha. Simplesmente não havia como fugir. Eu sou sua. Só sua. Como nunca havia sido de nenhum outro. Cara, talvez possa estar possivelmente apaixonando-me por você. Por favor, não assuste-se e mude-se para algum lugar na Ásia. 
           Só peço que fique. Nem que seja só pela próxima hora. Faça com que sinta-me especial. Beije-me tão profundamente que até minh'alma sinta-se beijada. Abrace-me como se o mundo fosse acabar. Apenas fique comigo.

5 comentários:

  1. O destino parece que gosta de brincar conosco. Eu mesma fui vítima dele, conheci meu noivo da forma mais inusitada do mundo, na minha opinião. Quero dizer, eu sempre imaginaria que conheceria o cara ideal pra mim na faculdade, sabe? Sei lá, ele se esbarrando em mim e deixando meus livros caírem. Ele me pedindo desculpas porque não tinha me visto e eu sem jeito dizendo que eu sou desastrada. Ele me ajudaria com os livros e terminaria de me acompanhar onde quer que eu fosse e assim iniciaria nossa primeira conversa.
    Só que temos que parar de pensar que a nossa vida é um filme e fazer um esteriótipo para o "cara perfeito"!

    Gostei do seu texto, de verdade! A parte que eu mais gostei foi o último parágrafo:
    "Só peço que fique. Nem que seja só pela próxima hora. Faça com que sinta-me especial. Beije-me tão profundamente que até minh'alma sinta-se beijada. Abrace-me como se o mundo fosse acabar. Apenas fique comigo."
    Lindo demais,gemt, pode isso? <3333

    Ah~ é a minha proveira vez visitando seu blog e gostei daqui, é tudo muito bonitinho e dá de ver que é tudo muito feito com amor <3
    Estou te seguindo pelo GFC e cuide do meu like na sua fanpage, ok? :P
    Voltarei mais vezes, beijos :*

    www.november92.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, linda! O destino sempre prega essas peças, né?
      Ixi, já tive tantas ilusões criadas por clichês americanos... Acho que é porque, ás vezes, a realidade decepciona. Que bom que não te decepcionou. Beijos, seja bem-vinda!

      Excluir
  2. Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
    Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Gata, indiquei o seu texto lá no meu blog :)
    www.november92.com

    ResponderExcluir

© Apesar de Você- Julia Calvacante - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Tamires PereiraSakurart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo